sexta-feira, 11 de Abril de 2014

Tristeza profunda.

Como dói levar 4. Como dói perder assim. Como dói a desilusão por ter acreditado que a época ainda podia ser muito boa. Como dói ver que temos uma defesa amadora. Como dói ver uma equipa sem raça, ambição e espirito de dragão. Como dói ver que em 11 gajos só um parece sentir aquela camisola... e esse disse que o que fizeram "foi uma vergonha". E foi.

«Não entrámos bem. Temos de refletir. Não fomos Porto. Jogámos muito mal e merecemos a derrota. Não podemos entrar em jogo da maneira que entrámos. O que falhou? Foi a mentalidade. Foi uma vergonha o que fizemos hoje. Tínhamos equipa para ganhar ao Sevilha. Podíamos ter dado muito mais»

É o melhor resumo do jogo. Não entendo como se entra com aquela atitude em campo. A saber que o adversário ia entrar forte e a permitir tantas ocasiões de golo!? Chegar à meia hora a levar 3 de um Sevilha cabe na cabeça de alguém? E valha-nos o Fabiano que nesse período evitou outros tantos...
Até podíamos ser eliminados, nem questiono, mas sermos goleados e humilhados por uma equipa inferior é que não passava pela cabeça de ninguém. Tanto mais que jogamos contra 10 a segunda parte quase toda...

Não adianta queixarmo-nos que o primeiro golo é fora de jogo e foi simulação de penalti... porque depois desse golo sofremos mais 3! Temos de correr sempre mais que os outros. Temos de saber passar uma bola! Se formos equipa, so formos o Porto que conhecemos, nem a roubar nos ganham e há muitos exemplos desses na nossa história...

Quanto a vocês não sei, mas eu estou farto de Danilos, Alex Sandros, Defours, Herreras, Kelvins, Quinteros, etc... e veja-se os milhões que aqui estão apenas numa linha!

Bom, isto ainda não acabou porque há duas Taças para ganhar e o 3º lugar para manter...

Este ano tem faltado tudo, menos os ADEPTOS que mais uma vez disseram presente e em grande número.

Força Porto. E o Porto somos nós.

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

Resolver e desligar.

Se alguém pediu para entrarmos fortes de modo a resolver o jogo cedo e descansar para Sevilha, melhor não podia ter corrido. No primeiro lance de real perigo marcamos. No segundo lance de real perigo voltamos a marcar. E lá atrás, desta vez os postes jogaram por nós! Mas teve de haver a mãozinha de Fabiano, se calhar o melhor em campo ao safar 3 golos certos.

Muitas alterações na equipa, como seria de esperar, porque este ano o nosso campeonato são as Taças, embora seja preciso garantir o 3º lugar... imagine-se! Não percebi porque não jogou o Licá no lugar do Varela. Não percebi porque entrou o Quaresma. Nem tenho que perceber.
Ghilas foi titular, sobra a direita, foi o principal motor do ataque portista. Logo a abrir arrancou e ofereceu o golo a Jackson e de seguida os papéis inverteram-se. Ficou provado que podiam ter jogado juntos bem mais vezes... 

Não consigo perceber como Ghilas só a 5 jogos do final do campeonato marcou o seu primeiro golo na prova... ou até percebo. Até chegar Luís Castro só tinha sido utilizado 150 minutos, muitos dos quais apenas nos minutos finais dos jogos... O que demonstra a competência do anterior técnico ao não saber aproveitar um jogador que podia bem ter sido mais útil. Reyes é outro caso, embora estivesse tapado... agora com uma sequência de jogos a titular está a mostrar evolução jogo após jogo, ao contrário de Abdoulaye que nada evolui...

Da segunda parte nem vale a pena falar porque foi... penosa. 42 minutos sem rematar à baliza é dose. Mas se com isto ganharmos em Sevilha venham mais segundas partes destas...

Tal como em Nápoles vai ser preciso saber sofrer. Só com muita concentração conseguiremos seguir em frente e pede-se que desta vez ninguém seja expulso a meio do jogo. Ok, Defour? Ok, Herrera?

Força Porto! Contigo até ao fim... e fim rima com Turim!

sexta-feira, 4 de Abril de 2014

Soube a pouco... novamente!

Tal como aconteceu no jogo com os lampiões, a eliminatória podia e devia ter sido decidida em casa. Ontem tivemos as meias-finais quase na mão, mas a sorte este ano definitivamente não quer mesmo nada connosco. Não há jogo em que os postes não joguem contra nós... e ontem foram mais dois a salvar um Sevilha, que pouco mostrou. Temos capacidade para marcar lá um golo e aguentar...

Uma grande primeira parte onde só deu Porto. O golo de Mangala parece curto e não traduz o domínio apresentado. 3-0 ao intervalo era mais que justo. Na segunda parte veio outro Porto (e outro Sevilha, diga-se) e parecemos cansados fisicamente e mentalmente. Deixamos de ter tanta bola e tivemos que andar atrás dela, mas só por uma vez o Sevilha criou real perigo. Ainda assim, dispusemos de oportunidades para dilatar a vantagem, sendo a mais flagrante a de Quaresma ao.... poste!

Para Sevilha, ficamos ainda sem Jackson, que pode bem ser substituído por Ghilas e sem Fernando que não pode ser substituído por ninguém... como ele não há e fará muita falta! Mas com juízo somos equipa para passar estes gajos... temos de ser! 

Nota final: o Quaresma tem mesmo de marcar tudo que é bola parada? Qualquer dia também marca os pontapés de baliza... Lembro que o Danilo na pré-época marcou 2 golos de livre no preciso local onde ontem tivemos duas oportunidades. Mas certamente desaprendeu. E depois ainda há o Quintero, que já provou que os bate bem... É que não me lembro de nenhum golo de livre do Quaresma.

Bom, agora é preparar o jogo da segunda mão, pois o de Domingo não interessa para nada. Se a equipa está cansada, não percebo nada disto se não ficarem 7 ou 8 titulares de fora...

Sevilha traz-nos boas recordações. Sempre que lá passamos trouxemos a Taça...

segunda-feira, 31 de Março de 2014

Má gestão à Capela...

E já são 6 as derrotas no campeonato que ainda não acabou. Não há memória de tal... embora esta tenha sido à Capela. Tal como foram as derrotas no Estoril e em Alvalade, que já nos custaram 9 pontos devido aos CLAROS ERROS de arbitragem. Mas nós é que controlamos o "Sistema"... ninguém se esqueça! Não jogar bem não ajuda, com o árbitro contra mais se complica, mas ontem aquele triste espetáculo podia ter sido evitado...

Depois da vitória do sporting, no sábado, ainda havia quem acreditasse no 2º lugar!? Eu que pensava que o nosso objetivo eram as Taças, afinal ainda há (ou havia) iludidos... Não teria sido preferível fazer descansar Danilo, Fernando, Defour, Jackson e sobretudo Quaresma...? Não sei de que cabeça saiu esta "gestão de esforço e de emoções", mas parece não ter sido boa opção. Tanto mais que se ainda havia alguém que ainda acreditava no 2º lugar não passou isso aos jogadores... eles mostraram na primeira parte que já não dá. Eles precisam de descanso físico e sobretudo mental. Digo eu e Quaresma que o diga também...

Não teria sido preferível apostar em "segundas opções", para eles mostrarem que podem ser úteis e estarem preparados para entrar nos jogos a doer? As Taças podem fazer desta época uma época de sucesso, mas assim arriscamo-nos a comprometer o que falta vencer...

Nota: já BASTA de golos em fora-de-jogo e de anularem golos limpos ao Jackson... 

Bom, quinta-feira é que conta e se ganharmos o que ainda nos resta, ninguém se lembrará deste Campeonato!

Força Porto, as Taças é que contam. E eu quero mais 3. Se não se importarem, claro.

quinta-feira, 27 de Março de 2014

Finalmente, o Porto!

Depois do Nápoles, era este o grande teste do Porto de Luís Castro. E passou claramente. Só não foi com distinção porque para tal era preciso ter goleado. Sim, goleado! E o jogo esteve mesmo para isso... Perdemos uma grande oportunidade de resolver já a eliminatória! Tanta oportunidade desperdiçada! Mas valeu... temos Porto. Estamos de volta, pena que se calhar seja tarde, mas a culpa não é minha...

Entramos literalmente a matar! Marcar logo a abrir moraliza e coube a Jackson (benvindo) fazer de cabeça o único golo do jogo! Mas não nos acomodamos no resultado e continuamos em cima deles! A equipa visitante não sabia onde se meter dada a nossa pressão. Alugava-se meio campo. Eles estavam a soro! As oportunidades sucediam-se mas a bola não queria entrar... Herrera (a surpresa do Mister) teve nos pés um golo feito.

Dizem eles que jogaram com 5 suplentes... ai sim? Não foram estes que foram a Londres fazer um brilharete. Não são eles que têm um super-plantel? Não é este o melhor plantel dos últimos 30 anos? Pois bem, o pior Porto dos últimos anos chegou bem para estes lampiões... mas a eliminatória está apenas no intervalo. Não ganhamos nada e é preciso saber sofrer no Salão de Festas, tal como fizemos em Nápoles e depois dar-lhes a estocada final que ontem não conseguimos dar... e esteve tão perto!

Não me sai da cabeça aquela do Jackson ao poste... ela devagarinho a ir lá para dentro e bate no poste!? Mijões! E o Quintero? Isola-se e tenta passar ao lado quando só tem de rematar lá para dentro? É um menino...

Ninguém se esqueça que Fabiano e Reyes fizerem o 4º ou 5º jogo pela equipa principal. Carlos Eduardo e Herrera já andaram na equipa B este ano e foi com estes que ontem demos um banho de bola à tal equipa de "suplentes"...

Ter um treinador sem medo ajuda muito. Ontem, a ganhar, tirou dois jogadores com características mais defensivas (Defour e Herrera) e lançou Quintero e Carlos Eduardo. Já antes, bem antes dos 85 minutos, lançou Ghilas! Era um homem assim que precisávamos... e estava ali tão perto!

Bom, agora é descansar na Madeira e afinar a máquina para quinta-feira!

Força Porto. Obrigado por mais uma alegria, por mais uma vitória.

segunda-feira, 24 de Março de 2014

Suar e arriscar para vencer.

Mais uma vez a vitória estava no banco. Nos pés de quem entrou e na ambição de quem manda! Licá e Quintero os intervenientes do golo da vitória, Luís Castro o homem que não espera para ver o que aquilo vai dar, o homem que arrisca, o homem que mexe ao intervalo, o homem que sabe ler o jogo. Apesar desta pálida exibição da equipa, se a mudança de treinador tivesse sido feita mais cedo... onde estaria este Porto? Eu sei...

A receção de bola, domínio de bola e passe são das coisas mais básicas do futebol. Algo que os nossos jogadores, por vezes (muitas), parece não saberem fazer. E ontem foi mais um fartote... e quando assim é, o jogo é fraco. E foi, muito por culpa também de um Belenenses muito fechadinho que passou mais tempo deitado do que em pé, e de um árbitro que veio com intenção de complicar... Mas mesmo assim, tem que se exigir mais dos nossos jogadores num jogo contra o último classificado a jogar com 10 durante 45 minutos. Espero que esta demonstração de "nada" tenha sido apenas devido à falta de motivação (pelo facto de o campeonato já não contar) e estão todos a guardar os trunfos para quarta-feira...

É bom também não esquecer que, em virtude das circunstâncias, alinhamos com uma equipa com 5 ou 6 jogadores que nunca jogaram juntos e até há bem pouco tempo eram segundas escolhas. Ghilas foi, finalmente, titular mas ele não é extremo... e gostava de vê-lo (já na quarta) no lugar do Jackson. Não percebo onde está o Jackson do ano passado que marcava golos de bicicleta, de calcanhar, de toda a forma e feitio e este ano falha golos inacreditáveis... está apático, não luta, mas joga sempre... é para vender? A jogar assim desvaloriza...

Josué não aproveitou a oportunidade que lhe foi dada e Quintero mostrou mais uma vez que pode ser útil, mas não pode perder-se em fintas desnecessárias... e se calhar por isso não ganhou o bilhete para o 11 na quarta-feira. Mas que faz passes como ninguém e remata como poucos no plantel, isso é certo.

Bom, mas lá ganhamos com toda a justiça e apesar de já não contar, sempre é melhor que perder ou empatar...

Agora venham eles... Quarta-feira é importante ganhar e sem sofrer golos.

Força Porto. Contigo até ao fim... e o fim são as finais.

sexta-feira, 21 de Março de 2014

Estamos vivos!


Que grande jogo! Que grande Porto! Que grande noite europeia... e tudo começou no banco! Agora temos um treinador, que não é o melhor do mundo (nem precisa), mas que não se esconde. Temos um treinador que não se refugiou nas lesões e castigos. Um treinador que teve que remendar uma defesa e assumiu que estava em Nápoles para passar. Não optou pelo discurso do "coitadinho". Diz que o Porto é favorito, porque sabe onde está! Soube ler o jogo. Com a eliminatória empatada não preferiu reforçar o meio campo com Herrera.... apostou "prá frente" e meteu Josué e Ghilas (bem antes dos 85 min) e teve sucesso! Vi-o a berrar com eles, vi-o a dizer à equipa para jogar para a frente e só o vi bater palminhas no fim, quando "venceu"!

Teve sorte também? Teve claro! Mas a sorte procura-se e dá muito trabalho. Também teve Quaresma inspirado, o que ajuda sempre. Também teve um enorme Fabiano. Mas também teve mérito. Soube agarrar esta equipa que esteve por arames e em poucos jogos, todos nós notamos diferenças abismais.
Conseguiu unir a equipa, os adeptos. Uniu o Porto. Podemos até não ganhar nada, mas com atitude, carácter, ambição e alma estaremos sempre mais perto de vencer!

Entramos com o que, à partida, parecia uma defesa de papel. Fabiano, Danilo, Reyes, Mangala e Ricardo a lateral esquerdo... e por isso, só um grande Porto, ou um São Porto no San Paolo, seria capaz de passar a eliminatória! E passamos!

O Nápoles entrou a matar! Com aquele início temeu-se o pior, mas só aos 20 minutos marcaram. Mas o Porto foi aguentando o sufoco e Fabiano foi dizendo "presente". Mas em termos ofensivos pouco ou nada conseguíamos fazer dada a pressão dos italianos.
A segunda parte começou da mesma forma e o tempo ia passando e Fabiano ia segurando! Até que o treinador decide mexer na equipa e retirar os "inexistentes" Carlos Eduardo e Varela. Arriscou porque isto era para passar! Pouco depois Ghilas empatou o jogo! Grande remate de pé esquerdo à entrada da área. Recebeu de Fernando e rematou sem perder tempo! Depois ainda houve uma do Defour ao poste! Mas quem iria calar o San Paolo era Quaresma! Um génio que é capaz de sacar estes coelhos da cartola como ninguém. Que golo, que técnica, que slalom, que remate, que maravilha. Genial. Obrigado Quaresma! Não eras tu que estavas gordo, sem forma, lesionado? A fazeres destas coisas o lugar do Ivan Cavaleiro (LOL) vai ser teu na viagem para o Brasil!

Agora estamos nos quartos-de-final e venha quem vier é para abater! É esse o espírito. É assim que se tem que pensar. Somos O PORTO! Já temos duas Taças destas e queremos a terceira. Agora é preciso sorte no sorteio e também é preciso ganhar ao Belenenses que é o adversário que se segue!

Força Porto. Obrigado por mais uma alegria. Por mais uma vitória!